Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
Portuguese English Spanish


forum

conhecaroraima

tur

 

autoridades

Enquete

Últimas notícias em seu email: Cadastre-se
Nome:
Email:

Governo e Prefeituras vão intensificar os trabalhos em cooperação

Governo e Prefeituras vão intensificar os trabalhos em cooperação

Durante um café da manhã oferecido pelo governador Chico Rodrigues aos prefeitos, ficou definido...

Alegria marca festa de Páscoa dos usuários do Viva Comunidade

Alegria marca festa de Páscoa dos usuários do Viva Comunidade

A confraternização Pascal promovida pelo Governo de Roraima, em parceria com a Secretaria do...

Chico Rodrigues viabiliza recursos para ampliação e construção de aeroportos em Roraima

Chico Rodrigues viabiliza recursos para ampliação e construção de aeroportos em Roraima

O governador Chico Rodrigues esteve nessa segunda-feira (14) em Brasília, onde manteve audiência...

Sejuc investe em projetos de ressocialização e mantém mais de 500 presos em atividade

 

Sílvio Souza/Sejuc

091012 sejucembrapaA Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) continua investindo em programas de ressocialização e buscando parcerias com instituições e empresas privadas, para oferecer capacitação profissional e oportunidade de trabalho aos reeducandos.

O resultado deste esforço pode ser confirmado pelos números. Em todo o estado, há mais de 50 presos trabalhando e outros 380 envolvidos em diversas atividades, cursos de capacitação, ou estudando enquanto cumprem suas penas.

No ensino formal, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Desportos (SECD), em parceria com a Sejuc, oferece educação para 350 reeducandos dentro da unidade penal. A proposta da SECD é construir uma escola para atender os alunos da Penitenciária Agrícola do Monte Cristo. O projeto está em andamento.

A Penitenciária ganhará também uma da Sala de Ensino a Distância, que será administrada pela Universidade Virtual de Roraima (Univirr), além de uma Biblioteca e uma Sala de Leitura, para dar apoio ao Projeto “Monteiro Lobato” de remição de pena, por meio da leitura.

Um dos exemplos bem sucedidos de projeto de ressocialização é o João de Barro, uma parceria entre a Universidade Federal de Roraima (UFRR) e a Sejuc. Criado em 2004, o projeto atua na inclusão de reeducandos do sistema prisional na sociedade, por meio de atividades desenvolvidas nos mais diversos setores da Universidade. Iniciado com sete reeducandos, o projeto hoje emprega 37, sendo 16 mulheres da Cadeia Pública Feminina e 21 homens da Penitenciária Agrícola do Monte Cristo.

Em oito anos, o João de Barro já atendeu cerca de 300 reeducandos, ou seja, já passou por este trabalho uma média de 20% da população carcerária. Muitos, ao cumprirem a pena com a Justiça, foram contratados por empresas terceirizadas e estão empregados hoje em vários setores.

MULHERES

Outro projeto exitoso é o “Mulheres Mil”, coordenado pelo Instituto Federal de Roraima (IFRR). Em cinco anos, ajudou a formar 72 mulheres nos mais variados cursos, 37 delas já estão no mercado do trabalho.  Na próxima terça-feira (16), o projeto reinicia as aulas de mais um curso de culinária regional para 30 reeducandas na Cadeia Pública Feminina.

"VIDA NO CAMPO"

A Sejuc e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) executam, há um ano, o Projeto Vida no Campo, voltado para a profissionalização e inserção dos reeducandos no mercado de trabalho. Atualmente, o Projeto beneficia sete reeducandos que recebem capacitação em diversos cursos e projetos estruturantes com foco na agricultura familiar e trabalham em serviços gerais de limpeza, manutenção e conservação das instalações da Embrapa.

Além da oportunidade de se profissionalizar, eles recebem uma bolsa-auxílio e o direito à remição de pena: para cada três dias de trabalho é reduzido um dia de pena. Um dos participantes já conquistou o alvará de soltura por meio do trabalho.

OFICINAS PROCAP

As unidades prisionais ganharão oficinas de capacitação permanente. Até o final deste ano, a Sejuc deverá receber os recursos para implantação das oficinas permanentes do Programa de Capacitação (Procap-Depen), dentro da PAMC e da Cadeia Pública Feminina.

Serão abertas duas oficinas de Panificação, uma de Corte e Costura e uma de Artefatos de Concreto - oficina de motores.  Será inaugurado ainda um Centro de Artesanato e um Ateliê de Pintura, além de uma cozinha na Cadeia Pública Feminina e uma área de plantio na Penitenciária Agrícola.

Os projetos possibilitarão a ocupação dos reeducandos, evitando a ociosidade e obrigando-os ao exercício de uma atividade interna nas unidades.

EMPREGO

A Secretaria tem buscado apoio do empresariado local com a finalidade de conseguir oferta de emprego para os reeducandos. A Sejuc e a empresa Copam assinaram termo de cooperação, para contratar dez reeducandos que estão trabalhando em diversos serviços desde abril deste ano.

O secretário de Justiça e Cidadania, general Eliéser Girão Monteiro, salientou que, para que um projeto de ressocialização cumpra sua função de reintegrar o apenado à sociedade, é preciso o envolvimento e a cooperação de todos: sociedade, família e instituições públicas. Segundo ele, só assim é possível fazer com que o preso deixe de ser um peso para a sociedade e passe a ser considerado mão de obra produtiva.