GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA

Postado em: Governo de Roraima - 10/05/2017 às 22:14
  • BEM MORAR SERVIDOR
    Repórter: Fernando Oliveira | Edição: Secom-RR | Foto: WESLEY OLIVEIRA



     

     

     

     

     

     

     

     

    Com olhar sempre voltado à valorização dos servidores estaduais, a governadora Suely Campos lançou na tarde desta quarta feira (10), o programa habitacional Bem Morar do Servidor.

     

    Na primeira etapa serão construídas cerca de 1.100 unidades habitacionais, em terrenos subsidiados pelo governo.

     

    Os terrenos disponíveis para a primeira etapa do programa estão localizados nos bairros Centenário, Caranã (na Av. João Alencar) e Pricumã, ao lado do IFRR.

     

    Em 2015 o governo promoveu uma pesquisa para conhecer melhor o perfil do servidores públicos de Roraima e os dados revelaram que cerca de 90% deles têm intenção de financiar a casa própria.

     

    Inicialmente, apenas servidores da administração direta e indireta ligados ao Poder Executivo, incluindo a Defensoria Pública, fundações, autarquias, empresas públicas e sociedades de economia mista serão beneficiados, abarcando efetivos e comissionados, celetistas e temporários.

     

    “Esse foi um compromisso assumido e que vamos cumprir. Precisávamos fazer algo maior para os nossos servidores. Nós identificamos desde 2015, que 13 mil servidores não têm a sua casa própria. Com o programa, vamos diminuir significativamente o déficit habitacional entre os servidores.”, ressaltou a governadora.

     

    Suely ressaltou que o Governo do Estado tem como uma de suas prioridades, a valorização do servidor público. Além disso, o beneficio poderá estendido aos demais poderes.

     

    O servidor público da UERR (Universidade estadual de Roraima), Gabriel Davis, disse que o programa vai facilitar a aquisição de sua casa própria. “É uma grande facilidade para nós servidores públicos, pois grande parte não possui a casa própria e que é o sonho de qualquer servidor, qualquer trabalhador do nosso Estado”, enfatizou Davis.

     

    Na busca pela realização do sonho da casa própria, a servidora Herika Freitas de Souza, espera agora poder torná-lo realidade. “Depois de tanto trabalho e de tanta luta, a governadora Suely vai realizar o meu sonho e de muitas outras pessoas”, disse.

     

    O Cadastro no programa será feito pela Internet, no portal do servidor (www.servidor.rr.gov.br), a partir do dia 16 de maio, ainda sem data para terminar. No link, o servidor deve preencher um cadastro com todas as informações pessoais e em seguida deverá levar original e cópia de todos os seus documentos para o RH da Segad (Secreteria  Estadual de Gestão Estratégica e Administração), onde esta documentação será conferida e recebida.

     

    CRITÉRIOS – Para participar do programa o beneficiário deve atender os critérios de seleção estabelecidos pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, instituições financiadoras e terá como base, o programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida.

     

    “O programa é feito com base no Minha casa Minha Vida, e por isso, é preciso estar com o nome limpo, não possuir outro imóvel em seu nome e não estar inadimplente com o Governo Federal. Além disso, terá juros mais baixos”, disse o secretário estadual de Gestão Estratégica e Administração, Frederico Linhares.

     

    De acordo com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Severino Ribas, inicialmente o programa atenderá três faixas:

     

    “Num pré-entendimento, os beneficiários seriam os funcionários com faixa salarial acima de 1.600 reais, com renda familiar de R$ 1,5 mil até R$ 2,6 mil e também de R$ 2,4 mil a R$ 3,9 mil".

     

    Alguns documentos são necessários para se cadastrar no programa: documentos pessoais de toda a família (RG, CPF, comprovante de residência, certidão de casamento e nascimento dos filhos – se houver), comprovante de renda familiar (do próprio servidor, de seu cônjuge, se tiver, e de outros dependentes que tenham renda), certidão negativa de propriedade de imóveis (obtida no Cartório de Registro de Imóveis) e declaração de imposto de renda ou de isento.

     

    A análise de crédito será de responsabilidade das instituições financeiras, Caixa e Banco do Brasil, cabendo ao Governo do Estado apenas efetuar o pré-cadastro e encaminhar para análise financeira. Caso haja mais demanda do que oferta de unidades habitacionais, segundo as regras do programa Minha Casa Minha Vida, será realizado sorteio, com auditoria da Caixa e de órgãos de controle.